O QUE PODE NOS SEPARAR DO AMOR DE DEUS E ISSO POR TODA ETERNIDADE? (Mateus 7:28).
R: O pecado – a iniqüidade – a transgressão – a injustiça.

“TEM misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado”. – Salmo 51:1-2.
por Vilson Ferro Martins – www.vozdotrono.com.br

Charles Haddon Spurgeon disse: O Salmo (51) diz “Ao mestre da música”. Logo, não foi escrito apenas para meditação particular, mas para o culto público de cântico. Adequado para a solidão da penitência individual, este salmo ímpar é igualmente adaptável para uma assembléia dos pobres de espírito. Ele, Davi, nunca sugere nenhuma forma de atenuação, nem nós mencionamos esses fatos a fim de desculpar o seu pecado, que foi detestável no último grau, mas para deixar avisadas outras pessoas para que reflitam que a licenciosidade neles próprios hoje poderia ter maior culpa ainda do que no errar do rei de Israel. Quando nos lembramos de seu pecado, lembremo-nos mais de seu arrependimento, e da longa série de castigos que fizeram do prosseguimento de sua vida uma história tão lamentosa.

Assim, observamos o salmista clamando por misericórdia e citando as fontes inimigas que extraiam toda graça do bondoso Deus de sua vida. São elas: O pecado; transgressão;
injustiça; iniqüidade. Afinal existe diferença entre estes vocábulos?

É certo que muitas referências Bíblicas foram usadas no decorrer do estudo o que demanda um pouco mais de tempo para estudá-las, portanto, é aconselhável estudá-la com mais afinco repassando todas as passagens e assim sendo ministrado sobre cada um deles. Guarde este estudo, pois, lhe será muito útil.

A seguir, os vocábulos e uma pequena descrição sobre eles.
(Pecado;Iniqüidade;Transgressão e Injustiça). A partir da mensagem de amanhã trataremos de um termo em cada mensagem.

Antes, é preciso que se diga que existem outros termos variantes do que aqui proposto, portanto, estas mensagens não são um estudo exaustivo dos termos aqui discutidos, bem como a forma escrita pode ser variada dada a transliteração para o português.

“Arrependimento é uma transformação completa do coração natural do homem com respeito ao pecado”. - J. C. Ryle.

Utilizado:
Esboços Bíblicos de Salmos – C.H. Spurgeon - Shedd


PECADO:


O conceito de pecado abrange toda gama de fracassos humanos, desde a transgressão de um único mandamento até a ruína da totalidade da existência de uma pessoa.

Termo no hebraico:

`ASHMÂ – Significando: pecado, motivo de transgressão, culpa. As traduções variam, embora na maioria das vezes os termos escolhidos sejam “pecado” – “culpa” – “iniqüidade”.

Termos no grego:

A palavra mais generalizada para “pecado” no grego é “HAMARTIA” que, juntamente com seus cognatos, designa transgressões contra a moralidade, as leis, os homens ou Deus.

O termo derivado “HAMARTANÓ” significa originalmente “errar”; “errar o alvo”; “perder”; “não participar de alguma coisa”; “enganar-se”. O resultado desta ação (erro ou errar o alvo) é “HAMARTÊMA”, ou seja, “fracasso”, “erro”, “ofensa cometida contra amigos, CONTRA O PRÓPRIO CORPO”. (Eu destaquei esta última informação, pois, existem muitas pessoas que crêem que usar piercing ou fazer tatuagem não tem “nada a ver”).

Outro termo igualmente usado para designar “pecado” é “ADIKEÓ” e seus derivados que ocorrem freqüentemente na literatura e denotam o oposto dos conceitos positivos, por exemplo: “O homem injusto é o oposto do justo”. Outros derivados significam: “praticar o mal”; “cometer injustiça”; “tratar de modo injusto”; “praticar delito”; “lesar alguém”; “iniqüidade”; “injustiça ou cometer uma injustiça”; “ato injusto ou possessões injustamente adquiridas”. Ainda encontramos este termo aplicado juridicamente, podendo referir-se a crimes específicos tais como furto, fraude, incesto, etc. Também se emprega uma lista de vícios agregado a este termo.

Ainda encontramos outro termo largamente usado que é “paraibano” e seus cognatos, cujo significado é “ir para o lado”; “desviar-se”; “transgredir”; “excesso”; “infração”; “transgressão”. Creio que os termos falam por si só.

Por último o termo “PARAPIPTÓ” e seus derivados significando: “decair ao lado de”; “perder o caminho”; “fracassar”; “lapso moral”; e uma “ofensa” pela qual a pessoa é responsável; “iniqüidade”; “ilegalidade”; “impiedade”; “tropeçar”; “fraquejar”; “desgraçar-se”; “derrota”; “falta”; "falha”; “desviar-se”; “enganar-se”; “desconhecer”; “não entender”; “estar devendo”; “estar sob obrigação”; “desobediência”

Portanto, o pecado tanto é um ato como é uma condição. É o "estado" dos homens sem regeneração, que se manifesta na forma de numerosos e perversos atos.

Pecar é afastar-se daquilo que Deus considera a "conduta ideal", do homem ideal, exemplificado em Jesus Cristo.

“Abandonar o pecado é deixá-lo sem nenhum pensamento oculto de voltar para eles”. - William Gurnall


Utilizado:
Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia R.N.Champlin – Volume 1.  p. 456-462.
Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento – Lothar Coenen & Colin Brown,  vol.II.N-Z p.1598-1612.
Pérolas da vida – John Blanchard – Ed. Vida Nova



INIQUIDADE:

A palavra iniqüidade aparece 177 vezes no Antigo Testamento, tanto na versão Revista e Atualizada como a Corrigida. Nas duas versões esta palavra é tradução da palavra hebraica "`AVON", cujo radical é "'AVAH", um verbo que significa dobrar, torcer, distorcer, perverter, este verbo ocorre apenas duas vezes no antigo testamento: Lamentações 3.9 e Ezequiel 21.27, nesse ultimo é traduzido por “ruína”.

O termo “AWÔN” (ou avon - hebraico), geralmente traduzido por "iniqüidade", significa um desvio; aqui também se encontra o elemento de falha, de distorção, derivada da raiz “infração”; “comportamento desonesto”; “perversão”; “iniqüidades”.  É bastante evidente que este termo (AWÔN) não é um traço do caráter de Deus nem de Seu relacionamento com os homens (Êxodo 20:5-6; 34:7), mas, é um traço assoberbante do caráter e das ações dos homens, inclusive das conseqüências de tais ações.

No novo testamento no Novo Testamento aparece 14 vezes na Revista e Atualizada e 20 vezes na Revista e Corrigida. Em ambas é tradução das palavras gregas “ANOMIA” 8 vezes, “ADIKIA” 4 vezes, “ADIKEMA” 1 vez, e apenas uma vez é associada a “HAMARTIA”. As três últimas já eram usadas pela Septuaginta. Já a primeira, a mais freqüente no Novo Testamento, é um substantivo feminino cujo radical é a palavra grega “ANOMOS”, um adjetivo que traduz-se por “destituído da lei (mosaica)”, ou gentios, ou que se desvia da lei, que desrespeita lei, ilegal.

No Grego: "anomia". De "anomos" [a]-como uma partícula negativa - "sem", e "nomos" "lei" = "sem lei". Negação da lei. Ilegalidade, falta de conformidade com a lei, violação da lei, desacato à lei, iniqüidade, impiedade. Logo o substantivo "anomia" significa: a condição daquele que não cumpre a lei, porque não conhece a lei ou porque não quer, pode ser também o desprezo e violação da lei, maldade.

"Iniqüidade" significa que a realidade se tornou aquilo que não devia ser. No uso comum, "iniqüidade" significa concretamente "culpa", a distorção que fica como resultado de um ato iníquo. A culpa é concebida como um fardo pesado demais para ser carregado pelo pecador (Gênesis 4:13, Salmo 38:5; Isaías 1:4).

Exemplos: Jeremias 17:1 e Ezequiel 24:6 exprimem metáforas que tentam expressar o dano causado pelo pecado no pecador; sua culpa não é somente uma infidelidade a Iahweh, mas também uma corrupção da pessoa.

"Quando olho para dentro de meu coração e observo minha iniqüidade, ele parece um abismo infinitamente mais fundo do que o próprio inferno". - Jonathan Edwards.

Utilizado:
Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento – Lothar Coenen & Colin Brown,  vol.II. A-M.
Dicionário Internacional de Teologia – AT – R. Laird Harris, Gleason L. Archer Jr e Bruce K. Waltke.
Pérolas da vida – John Blanchard – Ed. Vida Nova
Disponível em http://dicionariobiblico.blogspot.com/2008/02/iniquidade.html acesso em 13/06/2011
Disponível em <http://www.ultimato.com.br/comunidade-conteudo/iniquidade-afinal-o-que-e-isso> - acesso em 13/06/2011



TRANSGRESSÃO:


Termos hebraico e grego envolvidos.

São eles no hebraico:

- MA´AL - "ultrapassar", palavra hebraica usada por vinte e sete vezes. Em quase todas as referências bíblicas usa-se “ma´al” para designar a quebra ou a violação da lei religiosa como um ato de traição. A vítima de tal ato é Deus. A frase quase estereotipada  no hebraico “mã´al ma´al b´yhwh” significa “cometer ofensa contra o Senhor”. (Levíticos 6:2; Números 5:6; Josué 22:31; 1 Crônicas 10:13; 2 Crônicas 12:2; 26:16; 28:19,22; 30:7.
Ainda é possível encontrar tal termo por exemplo em (Josué 22:22; I Crônicas 9:1; II Crônicas 29:19; Esdras 9:4 - 10:6).

- ABAR – A idéia básica deste verbo (e suas variantes) é a de movimentação; como regra, ele indica o movimento de uma coisa ou pessoa em relação a algum outro objeto que está parado, movendo-se ou motivando. Significa: transpor, ultrapassar, atravessar, alienar, trazer, transportar, desfazer-se, levar, levar embora, ir além e transgredir. Vocábulo hebraico que aparece por muitas vezes, embora apenas por duas vezes com o sentido claro de "transgredir", ou seja, em (Deuteronômio 17:2 - Provérbios 26:10.

- PESHA – Este substantivo masculino designa aqueles que rejeitam a autoridade de Deus. Não somente cria um abismo entre Deus e o homem, mas também gera distorções dentro do próprio homem, isto é, uma tendência de esconder suas ações (Jó 34:6), o engano (Provérbios 28:24, a apatia (Salmos 36:1-2), enfermidades (Salmos 107:17) gosto por brigas (Provérbios 17:19), uma sensação de escravização (Provérbios 22:13), fácil irritabilidade (Provérbios 29:22), adoração hipócrita (Isaías 58:1), e uma sensação de estar sujo (Ezequiel 14:11). No texto de Isaías 24:20 este termo é utilizado como “um peso grande e esmagador”.
Portanto, este termo é usado para significar:  “rebelião” ; "rebelar-se" - "transgredir"; “revolta”; “transgressão” - "pisar além". Este termo hebraico aparece por noventa e três vezes no Antigo Testamento. Alguns exemplos: (Êxodo 23:21 - Salmo 5:10 - 19:13 - 103:12 - 107:17 - Provérbios 12:13 - 17:9,19 - Isaías 24:20. Amós 1:3,6,9,11,13 - Miquéias 1:5,13 - 6:7 - 7:18.

Também há uma forma variante - PASHA - figurando por quarenta vezes, por exemplo: (Salmo 37:38 - 51:13 - Isaías 1:28 - 46:8 - 48:8 - 53:13 - 59:13 - Daniel 8:23 - Oséias 14:9 - Amós 4:4).

No grego:

- PARÁBASIS - "transgressão" - "contravenção" – “excesso”. Utilizado no Novo Testamento por sete vezes, por exemplo: (Romanos 2:23 - 4:15 - 5:14 - Gálatas 3:19 - I Timóteo 2:14 - Hebreus 2:2 - 9:15).

O adjetivo PARÁBATES - "transgressor" ocorre por três vezes no NT. (Gálatas 2:18 - Tiago 2:9,11).

Ainda há uma palavra grega "ÁNOMOS" que significa "sem lei" - "desregrado" que ocorre por duas vezes e que no nossa versão portuguesa também traduz por "transgressão", mas cujo sentido mais profundo e correto é alguém que vive desregrado, sem atender a qualquer lei. (Marcos 15:28 - Lucas 22:37).

Ainda no grego podemos notar outro vocábulo - PARÁPTOMA - "desvio". Ocorre por dezenove vezes, por exemplo: (Mateus 6:14-15; Marcos 11:25-26 ; Romanos 4:25; 5:15-18,20 ; 11:11-12; II Coríntios 5:19 - Gálatas 6:1 - Efésios 1:7, 2:1,5 - Colossenses 2:13).

Nossa versão portuguesa não se mostra nada homogênea na tradução desse vocábulo. São usadas as palavras portuguesas "ofensa" - "delito" - "transgressão" , etc. para traduzir o termo grego em foco. O ato indicado pelo termo grego é o de desviar-se de uma rota - de cair para um lado - de desertar - de apostatar - de agir traiçoeiramente.

Transgressão é a quebra da lei, no sentido de ultrapassar um limite fixado. É preciso que haja algo proibido para que possa haver transgressão. Por isso mesmo, há uma sutil, mas profunda distinção entre o pecado e a transgressão, porquanto, aquele que não está sujeito a qualquer lei pode pecar (Romanos 5:13); mas, com a introdução de uma lei, o contraventor comete transgressão. Se chegar a violar essa lei (Romanos 4:15; 5:14 – Gálatas 3:19). Por conseguinte, o “pecado” leva-nos a transgredir (Romanos 7:7,13). O pecado pode consistir em uma desobediência implícita, mas a transgressão é sempre uma desobediência explícita. Daí, a transgressão é uma forma agravada de pecado.

“O que ama a transgressão ama a contenda; o que exalta a sua porta busca a ruína” – Provérbios 17:19.

Utilizado:
Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia R.N.Champlin – Volume 6.  p. 606-7.
Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento – Lothar Coenen & Colin Brown,  vol.II.N-Z
Dicionário Internacional de Teologia – AT – R. Laird Harris, Gleason L. Archer Jr e Bruce K. Waltke.
Pérolas da vida – John Blanchard – Ed. Vida Nova



Ainda temos outro termo muito usado:

INJUSTIÇA:


O A.T. (Antigo Testamento) utiliza 2 palavras para expressar "injustiça". São elas 'EVAL' que significa 'perverso', 'injusto' (Salmo 43:1; Salmo 29:27; Sofonias 3:5) e ‘AVEN’ que significa 'mau', 'falso' (Provérbios. 11:7). O trecho de Salmos 43:1 ao dizer: “...livra-me do homem fraudulento e injusto”, usa o termo hebraico “EVAL” que significa “perverso”; “iníquo”; “injusto”. Assim, o salmista não desejava cair sob o poder de indivíduos com tais características, MAS, o Salmo 29:27 encerra o mesmo vocábulo hebraico e refere-se ao homem injusto como uma abominação ao Senhor.

Em Sofonias 3:5 refere-se ao “despudoramento” de um indivíduo.

Por sua vez, as palavras gregas envolvidas na idéia são: “ADIKEO” (termo este analisado no assunto “PECADO” e que também significa, “fazer injustiça”, “ofender” (Mateus 20:23; Lucas 10:19). Uma variante “ADIKIA”, significando “injustiça”, '”ato errado” e temos este termo em (João 7:18; Hebreus. 8:12).

Na forma adjetivada, “ADIKÓS”, significando “injusto”, “traiçoeiro”, “errado” podendo sem encontrado em (Atos 24:15; Romanos. 3:5).

O homem que pratica a injustiça, portanto, o homem injusto manifesta muitas formas de pecado em seus vícios, o que comprova que tal homem ainda não experimentou a *REGENERAÇÃO, ainda que seja objeto do amor de Deus (João 3:16).
Cristo se manifestou para chamar não os justos, mas os pecadores ao arrependimento (Mateus 9:13).

(Regeneração – leia todo o capítulo 3 do evangelho de João para entendê-la).

"A ira de Deus é sua justiça reagindo contra a injustiça". - J. I. Packer

Utilizado:
Enciclopédia de Bíblia Teologia e Filosofia R.N.Champlin – Volume 3.  p.333.
Dicionário Internacional de Teologia do Novo Testamento – Lothar Coenen & Colin Brown,  vol.II.N-Z
Dicionário Internacional de Teologia – AT – R. Laird Harris, Gleason L. Archer Jr e Bruce K. Waltke.
Pérolas da vida – John Blanchard – Ed. Vida Nova

por Vilson Ferro Martins - em 13/06/2011

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Assine News

Inscreva-se para receber POR E-MAIL diariamente nossa palavra.
Nome
E-mail
Confirme E-mail


Artigos

Doe Agora

eBook - Livros!

   

Visitantes Online

Temos 138 visitantes e Nenhum membro online

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Recursos

banner-monte-sinal