MÓDULO 2

2)POR QUE ESTUDAR MÚSICA NA IGREJA?

A. Música uma linguagem.

B. Música: Gosto ou Preferência.

C. Música: Um tema para discutir.

D. Qual é nossa responsabilidade?

POR QUE ESTUDAR MÚSICA NA IGREJA?

a) Música Uma Linguagem

b) Música: Gosto ou Preferência

c) Música: Um Tema para Discutir

d) Qual é Nossa Responsabilidade

MÚSICA É UMA LINGUAGEM

Música afeta nossos PENSAMENTOS e COMPORTAMENTO; afeta nossa mente, atitude, filosofia, estilo de vida, hábitos de compras e teologia; então vamos ter a mesma MENTE.

Em Filipenses 2:1-2, 5 diz:

“Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns estranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, SENTINDO UMA MESMA COISA... De sorte que haja em voz o MESMO SENTIMENTO que houve também em Cristo Jesus”.

A música é de fortíssimo impacto em nossas vidas, portanto, DEVEMOS ter a mesma mente de Cristo sobre este assunto:

UM ARGUMENTO DOS QUE GOSTAM DE MÚSICA CONTEMPORÂNEA...

Pergunta-se:

Música é AMORAL? É Neutra? Não tem peso na vida? Não é boa nem mal? Comunicam pensamentos bons ou ruins?

Lembre-se que a ênfase do curso é no SOM e não nas palavras! Palavras são fáceis de identificar.

Muitos cristãos vão dizer SIM – Música é NEUTRA. Dizem até que uma determinada nota pode ser tanto usada para Deus como para satanás, consequentemente pode ser usada qualquer tipo de música na igreja, em casa...

MAS, os “experts” dizem um ressoante NÃO – Música Não é amoral, neutra...

Um famoso pianista de nome Van Cliburn, renomado mundialmente. Numa entrevista que ele concedeu a ABC News/Person of the Week – 15/06/1994 – disse:

“A LINGUAGEM da música pode ser LIDA, ESCRITA e RECITADA”. Ele falava da música sem palavras...

Exemplo: Imagine alguém tocando Santo, Santo, Santo MAS no ritmo do Brasileirinho? Logo, o SOM tem tudo a ver.

O SOM tem um impacto. Não precisam de “palavras” para impactar moralmente e transmitir sua mensagem.

Outro exemplo: Imagine uma festa *Rave? Eles dançam, se drogam, entram em transe... agora, o que aconteceria se essas pessoas fossem para uma festa Rave e tocasse Mozart (sem palavras) só a música? Fatalmente eles diriam que “acabou o clima”, portanto, o mundo sabe que o SOM tem peso moral.

*O significado literal de rave, segundo o dicionário Michaellis, é delirar, entusiasmar, etc. Talvez a partir daí seja possível entender o que é uma rave. Bom, trata-se de uma grande festa que é realizada geralmente em lugares abertos, como um sítio.

A duração de uma festa dessas é, no mínimo, umas dez horas.

Então segue-se a pergunta:

O que pode ser LIDO tem valor moral? SIM

O que pode ser ESCRITO tem valor moral? ABSOLUTAMENTE

O que pode ser RECITADO tem valor moral? CERTAMENTE

LINGUAGEM tem valor moral? INDUBITÁVELMENTE

ENTÃO, por que estudar música na igreja?

Porque MÚSICA é uma LINGUAGEM emocional!

((Não tem música que te anima? Que te faz requebrar? Que de entristece?

Van A. Chrsisty na introdução de seu respeitável Livro sobre voz, sobre canto - Foundations in Singing – Fundamento de música ou de cantar – diz:

“Música é a LINGUAGEM das emoções”.

COMO nós salvos devemos encarar essa implicação?

Mike Coyle, escreveu um artigo chamado “Música: Existe um Absoluto?” vai nos dar um SILOGISMO. Como cristão ele colocou esse pensamento de música ser uma LINGUAGEM numa perspectiva certa.

Ele disse:

“Nem todas as emoções são boas. É claro que o homem e suas emoções foram criadas na imagem de Deus, mas o homem caiu, e com ele se foi a pureza com que ele foi criado. Ódio, direcionado ao pecado, é bom e aceitável. Mas quando é direcionado a um irmão em Cristo, é pecado. Bravura não é aceitável a não ser quando a pessoa que está brava não esteja pecando. Uma emoção como concupiscência (desejo sensual ardente) nunca é certo. É uma adulteração de uma emoção Dara por Deus...”.

Assim, por causa da queda nem todas as emoções do homem são puras e corretas. Daí ele nos dá um SILOGISMO. (Vamos ver mais adiante).

O SILOGISMO é um tipo de raciocínio formado por três proposições, sendo a terceira a conclusão ou a consequência das outras duas primícias.

Exemplo de SILOGISMO:

Todos os homens são mortais; (fato)

O Vilson é homem; (outro fato)

Conclusão:Portanto, Vilson é mortal.

O SILOGISMO dado por Mike Coley

- Desde que música é uma linguagem emocional;

- E de que algumas emoções são erradas para os filhos de Deus;

LOGO,

- Algumas músicas são ERRADAS para os cristãos.

Música é uma LINGUAGEM UNIVERSAL.

A Bíblia já nos mostra isso, por exemplo em Daniel 3:4-7.

Daniel e seus amigos foram levados cativos a Babilônia. O rei Nabucodonosor chamou a todos, povos, línguas, nações e todos eram OBRIGADOS adoraram a imagem.

Vamos ao texto:

4 E o arauto apregoava em alta voz: Ordena-se a vós, ó povos, nações e línguas:

5 Quando ouvirdes o SOM da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério, da gaita de foles, e de toda a espécie de música, prostrar-vos-eis, e adorareis a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tem levantado.

6 E qualquer que não se prostrar e não a adorar, será na mesma hora lançado dentro da fornalha de fogo ardente.

7 Portanto, no mesmo instante em que todos os povos ouviram o SOM da buzina, da flauta, da harpa, da sambuca, do saltério e de toda a espécie de música, prostraram-se todos os povos, nações e línguas, e adoraram a estátua de ouro que o rei Nabucodonosor tinha levantado.

Por que Nabucodonosor usou SOM?

Porque eram povos, nações e línguas. Eles não iriam entender a “letra”.

Por que ele não usou um Congo por exemplo, mas usou o SOM, a música de vários instrumentos?

Por que ele não usou uma bandeira erguida? Ou fumaça? Ou uma tocha?

Ele usou o SOM, porque, além de uma maneira de ameaçar: Se você não se ajoelhar vai morrer...

MAS, sem dúvida – houve todo um trabalho de preparar os instrumentos, a música, por que:

- A música é uma ferramenta PERFEITA,

- A ADORAÇÃO é uma experiência emocional, e,

- A música afeta as emoções e o comportamento.

A Bíblia é nossa autoridade neste assunto e confirma tudo isso. Aqueles povos foram tocados emocionalmente e aquele SOM propiciou que todos (exceto os verdadeiros filhos de Deus) adorassem aquela estátua.

Foi uma maneira de comunicar-se com TODOS os povos através da música.

As autoras Carol Merle-Fishman e Shelley Katsh que escreveram: A Música Dentro de Você (Elas são Terapeutas Músicais Autorizadas. São instrutoras na Universidade de NY. São consultoras para diversas organizações de serviço à família e à criança e Músicas): Disseram:

“Música é COMUNICAÇÃO e comunicação é MÚSICA”. Elas disseram neste livro que “pensamentos, emoções, músicas transmite significados e tem impacto nos ouvintes mesmo sem palavras. Disseram mais: “Música é uma forma de COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL” – “Música não é apenas uma parte especial de nossa vida; MÚSICA REPRESENTA VIDA EM SI MESMO” – “Da música recebemos inspiração, entusiasmo e enriquecimento emocional” – “Com música nós criamos, comunicamos e EXPRESSAMOS QUEM NÓS SOMOS” (p. 208).

Estas terapeutas nos disseram que a música define quem nós somos, então segue-se a pergunta:

Quem somos nós? Quem é você?

Nós temos a VERDADE! Não somos os “donos da verdade”, porém, temos a Verdade e podemos segui-la.

Logo, se comunicamos esta VERDADE, a música DEVE ser parte integrante desta verdade. A música que tocamos em nossa igreja, em nosso lares, no automóvel, etc., é uma DECLARAÇÃO VÍVIDA, REAL da mensagem que nós cremos, vivemos e declaramos.

Muitos que não gostam de Rock pensam que não ouvem rock, mas, veremos adiante que ouvem sim e muito!

Neste livro: A Nova Adoração – Conversa Franca sobre Música e a Igreja, por, Barry Liesch (Baker Books 1996). Este livro é prefaciado por Donald P. Hustad (Prof. Sênior Emérito de Música Cristã no Southern Baptist Theological Seminary – LouisVille – Ky). Convém que se diga que eles dizem que a Música é Neutra, portanto, pode tudo na igreja.

O autor do prefácio diz:

“Crentes carismáticos têm o direito de desenvolver seu próprio estilo de adoração para acompanhar sua própria teologia e exegese, e eles têm feito isto muito bem. Não carismáticos não devem copiar ou imitar impensadamente sua fórmula de adoração, a não ser que eles esperam entrar no mesmo “Lugar Santíssimo” da mesma forma.

Em vez disto, eles devem desenvolver a sua própria lógica de adoração baseada no seu entendimento das Escrituras, e então cantar a sua própria teologia”.

Ora, ele está dizendo que os carismáticos usam certo tipo de música que para criar certo tipo de ambiente que é propício para a mensagem deles, até para o tipo de culto que eles querem ter, como eles querem entrar no lugar santíssimo... e se você NÃO é carismático, você deve desenvolver outro tipo de música e de adoração para entrar no seu lugar santíssimo de outra forma...

Quer dizer:

Se música não tivesse IMPACTO MORAL então não precisava falar isso, concordam?

Foi feita perguntas e o que veremos a seguir são: RESULTADOS DE UM ESTUDO do dr. Albert Merhrabian – Psicólogo em Comunicações – (Reader´s Digest – Agosto 93 – p. 131.

O título deste artigo é: Quatro minutos que te ajudam a conseguir um emprego. (Como você deve se comunicar na hora de pleitear um emprego).

Este psicólogo estudou comunicação, fez pesquisas e concluiu:

Quanto por cento é COMUNICADO através de:

- PALAVRAS? - 7%

- VOZ? – 38%

- FACE? – 55%

Um exemplo: Alguém cantando

A música comunica MUITO sem palavras.

Quando falamos – nos comunicamos mais com a tonalidade, timbre, duração, entonação, volume, a voz do que propriamente com a “palavra que foi dita”.

Portanto, 93% é COMUNICADO por OUTROS MEIOS sem ser PALAVRAS.

Por isso que estamos tratando do SOM e não da LETRA.

O professor Fritz Winckel – um respeitado Erudito Alemão na área de psicoacústica - em seu livro intitulado Música Sensação e Som.

(Psicoacústica é a ciência que liga o ramo de acústica com o fenômeno de escutar música sob o ponto de vista psicológico).

Ele escreve e a tese principal de seu livro é:

“...a linguagem do SOM tem predominado”. Ou seja, o som que pode impactar moralmente tem predominado, uma vez que a LETRA pode ser facilmente detectada e ignorada. O SOM é sutil e bem mais poderoso, pois, desce direto para o coração, centro das emoções de uma pessoa. O impacto é mais forte e na maioria das vezes a pessoa não se dá conta de que está recebendo o que está recebendo”.

Observamos hoje no mercado música para relaxar...música para meditar... música para isso... para aquilo... Por que será? Sendo que nem letra há?

Um pianista e compositor por nome Robert Jourdain que escreveu um livro intitulado Música, o Cérebro e Êxtase disse:

“E então cada afirmação tem pelo menos dois significados: UM significado verbal que de alguma forma descreve a experiência do locutor, e UM significado de entonação que reflete os sentimentos do locutor sobre aquela experiência”. (p. 273).

Portanto, NÃO é sensato dizer: “se as palavras estão boas, então a música está boa”. Ora, os especialista dizem que o SOM comunica MAIS do que letras...

Isto nos leva a um segundo SILOGISMO:

- Música é uma FORMA de comunicação;

- É possível uma comunicação ser BOA ou MÁ;

LOGO:

- É possível formas musicais serem Boas ou Más!

Outra expert da área chamada Martha Bayles em seu livro chamado Buraco na Nossa Alma – a Perda da Beleza e Significado na Música Popular Americana. (Ela é graduada em Harvard; ensinou em Harvard; É crítica de TV e artes para Wall Estreet Journal; escreve para Atlantic Monthly, Harper´s, Brooklings Review, New Vreatiom, etc). Ela diz:

“...O ocidente é a única civilização que tem criado uma forma de arte cujo único propósito é atacar a moralidade”.

PORTANTO, Música é uma linguagem universal e também uma linguagem ESPIRITUAL!

Querem uma prova?

Quantas pessoas vocês conhecem que ouvem música em inglês, Frances, etc. e nem entendem a língua... mas adoram a música.

MAS, eles nem entendem as palavras?

Mas não é as palavras que eles querem entender, e sim a música... é o que lhes é TRANSMITIDO através do SOM!

A música comunica SEM PALAVRAS!

Há mais do que 500 referências diretas sobre música nas Escrituras Sagradas. Música é IMPORTANTE para Deus, portanto, é IMPORTANTE nós a considerarmos em nossa vida pessoal. Se é tão importante para Deus, se Deus fala tanto sobre música, então, deve ser importante para nós. As músicas devem refletir nosso caráter – um caráter cristão!

David Tame em seu livro O Poder Oculto da Música diz:

“Música é uma forma de linguagem... música é mais do que linguagem [Não há dúvidas que a música transmite estados emocionais muito reais e as vezes muito específicas do músico ao ouvinte] – É A LINGUAGEM DAS LINGUAGENS...

Ele continua falando em seu livro sobre muitos tipos de músicas contemporâneas e ele diz:

“...Virtualmente todas são no seu melhor...“Materialismo humanista desprovido de genuíno valor espiritual REGENERATIVO”.

(Lembre-se, é uma fonte secular, portanto, quando ele diz espiritual ele está com idéias de Nova Era, mas, mesmo assim é relevante ao nosso estudo pelo impacto que a música produz e a música que ouvimos em hoje em dia no mundo espiritualmente falando – na área dele – é humanista, materialista”.

Essas pessoas do “mundo” seculares estão RECONHECENDO o que muitos crentes recusam reconhecem e aceitar.

Ele diz mais: “Como a natureza humana em si, música NÃO PODE SER NEUTRA em seu aspecto espiritual”.

Em editorial (secular) sob o título de: Para Onde Foram Nosso Valores? - (U.S. News & World Report Editorial de Mortimer Zuckerman, Editor Chefe – 08/agosto 1994 diz:

“Impulsos pessoais, especialmente SEXUAIS, são constantemente estimulados pela MÚSICA POPULAR e pela televisão, com outros meios de comunicação em massa ficando não muito atrás. Tv e MÚSICA sempre parecem honrar tudo o que a verdadeira ética americana abomina: violência, infidelidade, drogas, bebidas; e desprezar tudo que esta ética abraça: religião, casamento, respeito para com as autoridades”.

Também no livro já citado de Martha Bayles – Buraco na Nossa Alma – ela diz:

“Eu argumento que algo está seriamente errado com o SOM da música popular e com a sensibilidade que ela expressa”. (p. 3). Ela diz mais: “...poucos críticos têm se referido ao assunto SOM, o que é, afinal, de que a música é feita”. (p.4).

Continua ela: “Essa negligência da música é lastimável, pois, muitos dos SONS da música popular contemporânea são tão agressivos quanto suas palavras e imagens”. (p.4). “Música popular parece ser terminalmente hostil a qualquer SOM tradicionalmente associado com música”. (p.4).

Preste atenção nesta frase da Martha Bayles:

“Já que falta sofisticação estética ao heavy metal nas áreas de música, linguagem, arte visual e teatro, sua única pretensão à seriedade artística está em sua PERVERSIDADE” (p.259).

Que tipo de música?

HEAVY METAL!

Exemplo de música do [Petra]

Que tipo de música acabamos de ouvir?

HEAVY METAL.

O que a Martha disse?

... sua única pretensão à seriedade artística está em sua PERVERSIDADE.

Vejamos o que mais ela diz:

“É irônico pensar que apesar de toda a sua antipatia mútua, HEAVY METAL e disco tornaram-se semelhantes uma à outra neste aspecto: “MATERLADAS” fortes de ritmo monótono, que carregam sentimento sexuais à extremos desumanos”. (p. 281).

Acabamos de tocar uma música do gênero que a Martha exemplificou, ou seja, que eleva as batidas fortes e ritmo monótono e que carrega sentimentos sexuais a extremos desumanos. Alguém CONHECE o grupo PETRA?

È um dos mais conhecidos, famosos, populares GRUPOS de MCC (Música Cristã Contemporânea).

Uma advertência bíblica: “QUEM do imundo tirará o puro? NINGUÉM! (Jó 14:4).

Willian Kilpatrick em seu livro: Por que Joãozinho Não Consegue Diferenciar Entre o Certo e o Errado – E o Que Podemos Fazer a Respeito – [ Sequência do livro: Por que Joãozinho não Sabe Ler] - (Ele é professor de Educação na Faculdade de Boston) e o que vem a seguir está registrado em seu livro, num capítulo intitulado “Música e Moralidade). De acordo com essa autoridade em Educação, o “Joãozinho” não sabe diferenciar entre o Certo e o Errado por causa da MÚSICA na vida dele.

Ele diz:

“Rock confirma o direito deles (dos jovens) de terem e expressarem fortes e sensuais emoções. A mensagem de Rock é “ Seus sentimentos são sagrados e nada deve ser colocado acima deles”. Isto, em sua essência é o que é ROCK” – (p. 178).

Ele não é cristão, mas continuemos observando seu comentário a respeito do Rock:

“Rock não pode ser TRANSFORMADO em algo respeitável... A música simplesmente subverteria as palavras... Não importa quantas tentativas de reformas sejam feitas, ROCK e RAP sempre gravitarão na direção de violência e sexo descompromissado. A batida (o ritmo) diz: - Faça o que você quiser fazer”. (p.182).

Ora, como então que os “crentes” podem afirmar o contrário?

Cuidado com a música, com que tipo de música você alimenta seu coração, sua alma.

Julius Portnoy em seu livro Música na Vida do Homem diz:

“Música nasce de inspiração e é nutrida por ondas de emoção”.

Em “Os Sons da Mudança Social” – Editado por dois sociólogos de Bowling Green University e Vanderbilt University, o autor Gary Allen na seção “Mais Subversão que Jamais se Ouviu” diz:

“Música é agora a arma principal usada para fazer o perverso parecer fascinante, excitante, e atrativo. Música é usada para ridicularizar religião, moralidade, patriotismo e produtividade – enquanto glorifica drogas, destruição, revolução e promiscuidade sexual”.

Lembre-se: Não é pastor, ou evangelista, ou músico cristão, ou crente ou um “qualquer” dizendo isto...

Trata-se de dois experts no assunto que avaliam o impacto da música ao longo dos anos sobre o ser humano.

MÚSICA: GOSTO OU PREFERÊNCIA!

A pergunta é:

- É tudo uma questão de gosto!

- Eu tenho meu gosto e você tem o seu gosto!

- O pastor não gosta deste tipo de música! (Quem já não ouviu isso?).

- Os jovens tem o gosto deles, o pastor tem o seu...quadrado, antiquado...

Aí então vêm os “super-espirituais” e dizem:

- Nós temos que nos aproximarmos mais dos jovens, não podemos rejeitar tudo o que eles gostam – não é questão de preferência...

- Vamos ter mente aberta... e aceitar o gosto deles...

- Afinal, é melhor tê-los na igreja do que no “mundo”... Cada um tem sua preferência.

IMPORTANTE: Gosto é alimentado, você pode criar, mudar, escolher, adquirir. Quem ouve certo tipo de música passa a GOSTAR deste tipo!

NÃO É QUESTÃO DE GOSTO OU PREFERÊNCIA

Nosso estudo é baseado em PRINCÍPIOS DA PALAVRA DE DEUS aplicados à música; e avaliação do que artistas de MCC e artistas seculares dizem que estão comunicando através de sua música.

ASSIM, PRINCÍPIOS BÍBLICOS E DOS PRÓPRIOS ARTISTAS SECULARES.

PORTANTO: “Um meio de comunicação tão poderosa, e com influência física, moral, espiritual e emocional tão grande sofre a mais alta criação de Deus (o homem) precisa passar debaixo da “lupa” das Escrituras, e não ser ignorado pelo pretexto NEUTRO e INÓCUO (inocente) de gosto e preferência”.

Música é extremamente poderosa para simplesmente tratá-la como questão de “gosto”. Temos que saber mais sobre ela, como se comunica, no que impacta, transmite, muda, provoca...

MÚSICA: UM TEMA PARA DISCUTIR:

Há muita confusão e pouco se tem estudado (ministrado) sobre a mesma nas igrejas, assim, é oportuno estudar a respeito.

Lowell Hart em seu livro “A Música de Satanás Exposta” (Satan´s Music Exposed) ele diz:

“Muitos anos atrás, como um jovem músico não-salvo numa banda de dança, eu gostava de tocar em boates e clubes noturnos. Se alguém tivesse sugerido para mim naquela época que este mesmo topo de música seria ouvido nas igrejas evangélicas como o som do “agora”, eu teria considerado a sugestão como a piada do dia. Hoje estamos ouvindo tal som, mas NÃO é piada”.

Continua ele:

“É um paradoxo lamentável. Músicas como “Preciosa graça”; “Ditoso Dia”; “Pai Nosso” têm sido tocadas em estações de Rock. Rock, Jazz e Blues estão sendo ouvidos nas igrejas, e apesar de que alguns cristãos estão questionando esta tendência, poucos estão falando contra”. “Muitos jovens cristãos estão achando que é a melhor coisa que já aconteceu. Pais estão confusos, e muitos líderes cristãos e pastores admitem que eles não sabem o suficiente sobre música para fazer uma decisão quando as perguntas surgem. Para acrescentar à confusão, muitos músicos cristãos bem conhecidos que antes eram tradicionalistas estão agora empurrando sons contemporâneos”.

Satanás tem atacado a igreja e o lar por meio da música. A música tem como alvo principal, ou seja, qual o principal mercado da indústria da música?

R: Os JOVENS!

Veja o que disse David Elking em seu livro “The Hurried Child” – A Criança Apressada:

“...o tempo que jovens passam escutando as principais 40 estações de música ou aparelhos de som tem sido estimado em SEIS HORAS DIÁRIAS...”. “ A mensagem da música contemporânea é DIRIGIDA TANTO PARA O CONSCIENTE COMO PARA O SUBCONSCIENTE... portanto, muito facilmente ignorada.”

Pense nisso! Pense no impacto sobre a vida desses jovens. Isto seria:

- 6 horas/dia

- 42 horas/semana (tempo que um trabalhador passa no emprego).

- 2000 horas/ano

- Exposição a um meio tão poderoso e emocional

- Enchendo suas mentes consciente e sub consciente com essa música...

- Terá enorme influência na vida deles.

É um tema IMPORTANTE para ser discutido.

Devemos analisar a luz da Palavra se a “música” que está sendo tocada em nossas igrejas e que estamos ouvindo estão REFORÇANDO a mensagem da Cruz ou CONFLITANDO com a mesma!

Em seu livro: “Música e Sua Influência Secreta Através das Eras”, Cyril Scott diz:

“Música tem o poder de formar caráter...” (Antiga doutrina do ETHOS ensinada por filósofos e músicos por séculos).

Se isso é verdade, então nosso propósito ao estudarmos música é:

- Entendermos a MENSAGEM DA MÚSICA e como é COMUNICADA.

- E nos perguntar se: A mensagem (através da música – tipo de música, o som que ouvimos) entra em conflito ou reforça valores ensinados em casa e na Igreja?

Pode ser que estamos entregando uma mensagem DUPLA para nossos jovens!

“Não podeis servir a dois senhores” – Mateus 6:24.

Devemos lembrar que as crianças, adolescentes e os jovens se encontram numa época da vida que valores, caráter está sendo formado, moldado; então, temos que entender o impacto que a música exerce sobre a vida deles.

ISSO NOS LEVA A UMA RESOLUÇÃO MUITO IMPORTANTE:

- Aquilo que é neutro não pode influenciar caráter...

- Porém, quando relacionamos ou atribuímos moralidade a uma entidade, ela deve, por sua própria natureza, ter a capacidade de afetar e influenciar caráter.

Portanto,

É óbvio que uma vez que atribuímos moralidade a música (através de tantas fontes, inclusive pela Palavra de Deus), ela vai ter capacidade de afetar e influenciar caráter.

Sendo assim:

Se a música é moral, então ela irá, por necessidade, controlar comportamento – a evidência de caráter. Não podem haver duas interpretações! Ou a música é NEUTRA e não tem nenhuma influência sobre caráter OU ela é moral e, assim como fazem os outros agentes morais, influencia caráter.

Concluindo esta parte:

É inconsistente e ilógico argumentar que música é moral mas que, ao mesmo tempo, sua influência sobre caráter é neutra.

Diz o Espírito Santo: “Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes”. 1 Coríntios 15:33.

Algumas citações de especialistas na área de música – para responder a seguinte pergunta:

De acordo com as seguintes citações de fontes seculares, qual é a apelação de música ROCK? (não só as palavras, mas a BATIDA)?

Allan Bloom em seu livro The Closing of the American Mind – O Fechamento da Mente Americana – (Ele é professor de pensamento social da Universidade de Chicago e que também ensinou em Harvard, em Yale, Univ. Paris, Toronto, Cornell e outras... Seu livro foi um Best-seller onde ele falou sobre muitos problemas na sociedade americana. Ele devotou um capítulo inteiro a música rock – do SOM – não da as letras, mas a BATIDA (ritmo de rock).

Sobre isso ele disse:

“...música rock tem uma só apelação, uma bárbara apelação ao desejo sexual – não amor, não Eros, mas desejo sexual desenvolvido e ignorante. Rock entrega às crianças, em uma bandeja de prata, com toda autoridade pública da indústria de entretenimento, tudo o que seus pais sempre diziam que tinham que esperar até ficarem mais velhos para terem e que entenderiam mais tarde”.

O Mick Jagger - roqueiro de má fama dos Rolling Stones, disse:

“Estamos atrás das mentes, assim como a maioria dos novos grupos”.

A pergunta então é:

Como eles estão atrás das mentes? Quais técnicas eles estão usando? Precisamos saber para proteger nossos filhos e aprender falar de forma inteligente – não de gosto ou preferência – mais FATOS!

David Crosby, outra estrela do Rock disse:

“Imaginei que a única coisa a fazer era roubar suas crianças. Ainda acho que é a única coisa a fazer. Não estou falando de seqüestro, só estou falando sobre mudar o sistema de valores, que os tira do mundo de seus pais muito efetivamente”.

Interessante não?

Se ignoramos a opinião de um roqueiro, vamos ouvir a opinião de um não roqueiro: Gary Gumpert – Presidente e Professor de Artes de Comunicação e Ciências no Queens College, City University of NY. Ele diz:

“Cada meio de comunicação deixa sua marca por alterar nossas instituições e valores e atitudes pessoais”.

“A mídia preserva e transforma valores.”

NÓS SABEMOS que a pregação da Palavra de Deus transforma valores – a fé vem pelo ouvir e ouvir a Palavra de Deus – Romanos 10:9-10.

Assim, pessoas estão olhando para nós, para uma explicação (adolescentes, jovens, outros crentes, etc). Vamos estar preparados para responder com inteligência e convicção:

- Temos que estar cientes da influência da música na vida das crianças, adolescentes e jovens;

- Temos que avaliar nossa própria filosofia de música;

- Estudando, aprendemos através de princípios, ferramentas, informações úteis para sabermos se a música em nossas casas/igrejas reflete padrões bíblicos...

- Será que a mensagem que transmitimos... com o tipo de música que usamos apóia ou entra em conflito com a mensagem pregada?

QUAL É NOSSA RESPONSABILIDADE?

ANTES de estarmos prontos para avaliar música biblicamente, primeiro temos que desenvolver algum ENTENDIMENTO e CARÁTER nesta área.

  1. O número DEVERÁ estar cadastrado no WhatsApp.
  2. Nome Completo(*)
    Entrada Inválida
  3. DDD + Telefone(*)
    Entrada Inválida
  4. Email(*)
    Entrada Inválida

Assine News

Inscreva-se para receber POR E-MAIL diariamente nossa palavra.
Nome
E-mail
Confirme E-mail


Artigos

Doe Agora

eBook - Livros!

   

Visitantes Online

Temos 381 visitantes e Nenhum membro online

Deus se importa

Se você precisa de uma palavra abençoadora para o seu coração, então clique AQUI.

Recursos

banner-monte-sinal